Skip to main content

Dicas JotaJota para iluminação de jardim e áreas externas

O projeto luminotécnico ideal deve contemplar toda a capacidade de iluminação de um ambiente, melhorando não somente a iluminação, mas também a relação das pessoas com o lugar, além de valorizar a decoração. Muito mais que escolher spots e lustres, é preciso saber a diferença entre os modelos e saber qual o mais indicado para cada finalidade, conhecer as informações técnicas das lâmpadas, medir o ambiente e a incidência de luz natural nele, enfim, há uma série de itens que devem ser observados para se explorar todo o potencial do ambiente, garantindo conforto visual sem desperdício de energia. Com a iluminação de jardins e áreas externas não é diferente: são inúmeras opções de produtos disponíveis e conhecer qual o que melhor responde às suas necessidades é fundamental.

 

CUIDADOS PARA UMA BOA ILUMINAÇÃO DE JARDIM E OUTRAS ÁREAS EXTERNAS

As luzes externas têm funções além de somente iluminar: elas devem ressaltar a beleza de jardins, fachadas, varandas e decks, destacar pontos em que possam ocorrer acidentes, como desníveis e escadas, além de contribuir com a segurança do imóvel. Assim, é importante dispor os pontos de luz de modo que não causem ofuscamento nem áreas de sombra. Para ajudar você a planejar da melhor maneira a iluminação do jardim ou de outras áreas externas de sua casa, preparamos algumas dicas. Confira!

Iluminação externa

Escolha das lâmpadas

Você deve considerar o tamanho da área iluminada para calcular e escolher a eficiência, a iluminância, a intensidade e a temperatura das lâmpadas. Os modelos de LED são bastante indicados, pois, além de apresentarem alto Índice de Reprodução de Cores (IRC), são altamente eficientes e econômicos.

 

Posição das lâmpadas

É preciso definir os pontos em que a iluminação será somente decorativa ou de destaque e em quais será necessário instalar iluminação absoluta, como corredores, escadas e entradas de garagem. Perto de plantas e árvores, prefira lâmpadas de baixa voltagem.

Para criar efeitos de luz e sombra, você pode utilizar técnicas como a backlighting – com luzes entre ou atrás as plantas –, e uplighting – em que o foco luminoso é direcionado para o alto, para a copa de uma árvore, por exemplo.

 

Não abuse das cores

Lâmpadas verdes ou âmbar ressaltam os elementos do jardim. No entanto, a combinação errada ou o excesso de cores pode causar desarmonia e desconforto visual.

 

Considere a cor do piso

Se for instalar postes ou luminárias de chão, escolha em tons que se aproximem da cor do piso, ou seja, para piso claro: luminárias brancas; para pisos escuros ou em madeira: luminárias pretas.

 

Decks e sacadas

Esses ambientes, muitas vezes, têm outras funções, como lounge ou espaço gourmet. Assim, é importante observar a quem o lugar se destina e adaptar a iluminação às necessidades, deixando-o mais aconchegante ou mais funcional. Para decks de piscina, as luzes de chão são ideais.

 

Cuidado com os fios

Mais importante que ter uma iluminação bonita, que destaque a beleza do quintal, é investir para que toda a instalação seja segura. Os cuidados com a rede elétrica devem iniciar com a escolha de cabos, fios e conectores, bem como com o cálculo de carga em cada circuito, e finalizar com a instalação feita por um profissional experiente.

 

Conheça as opções iluminação

Na JotaJota, além de contar com uma equipe especializada em projetos luminotécnicos, você ainda encontra uma gama de lustres, luminárias, arandelas, tochas, espetos para jardins, balizadores, projetores, enfim, os produtos ideais, de marcas conceituadas, como Brilia, Germany, Stella, Osram e Felluz, para executar seu projeto.

Iluminação externa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *